quarta-feira, 20 de julho de 2011

RECOMENDAÇÕES DO MINISTÉRIO PÚBLICO CHEGA A TUCANO A FAVOR DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Sabemos da real necessidade de se haver uma dura fiscalização no que tange a exploração sexual e vendas de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes em nosso município, pois alguns órgãos já vinham se mobilizando no assunto, porem estabelecimentos não tinham pudor algum em despachar ou incentivar indiretamente o consumo de bebidas alcoólicas e prostituição de crianças e adolescentes. Na ultima terça-feira do decorrente mês o Ministério Público decide baixar duas recomendações partindo de leis com: Lei Orgânica do Ministério Público do Estado da Bahia, tendo auxílio da Constituição Federal Brasileira e o Estatuto da Criança e Adolescente, afim de coibir atos que choquem com o direito de crianças e de adolescentes. Na primeira Recomendação o Ministério Público vem trazendo informações sobre os direitos cabíveis a crianças e adolescentes, expondo que criança é considerada como pessoa de ate doze anos incompletos e o adolescente é a pessoa de doze aos dezoito anos de idade, para que fique claro a todos e todos respeitem a condição de pessoa em desenvolvimento. Tendo deixado claro alguns pontos, o Ministério Público com parcerias a vários órgãos e entidades como a Guarda Municipal decide coibir estabelecimentos que permitam e auxilie no abuso e exploração sexual a crianças e adolescentes, proibindo a hospedagem dos mesmos em hotéis, motéis, pensões, pousadas ou estabelecimentos parecidos sem o acompanhamento de pais ou responsáveis, aconselhando que o estabelecimento exija as documentações do menor e do responsável, caso venha a ter alguma suspeita, entrar em contato com autoridades competentes, caso não seja levado em consideração as recomendações feitas, o estabelecimento pode responder a inflação administrativa ou Crime contra crianças e adolescente podendo cumprir a uma PENA DE RECLUSÃO DE QUATRO A DEZ ANOS E MULTA, alem de ser cassada a licença do estabelecimento, através de medidas judiciais e extrajudiciais. A Secretaria Especial de Direitos Humanos traz um levantamento não satisfatório para o Estado da Bahia,mostrando que o mesmo fica em 4º lugar no que se refere a exploração sexual contra Crianças e Adolescentes, estes dados foram expostos no Fórum Mundial de Turismo, ocorrido na cidade de Salvador, este diagnostico também se encontra exposto na recomendação enviada pelo Ministério Público. Na segunda Recomendação o Ministério volta a abordar os direitos da Criança e do adolescente, só que desta vez trazendo o artigo 81, inciso II do Estatuto da Criança e do Adolescente, que expõe o seguinte: É proibido a venda a crianças ou adolescente de: ... II- “bebidas alcoólicas”. Deixando claro que o não cumprimento desta lei implica em medidas judiciais e extrajudiciais, podendo cumprir uma pena simples de DOIS MESES A UM ANO DE RECLUSÃO, OU MULTA. É Recomendado pelo Ministério Público a proprietários de bares, boates, casa noturna, restaurantes, lojas de conveniência e estabelecimentos em comum, onde ocorra a venda de bebidas alcoólicas, a não comercialização de bebidas alcoólicas a menores de dezoito (18) anos, deixando claro para funcionários a ordem de não venda e implicações que o não cumprimento desta lei pode trazer ao mesmo e ao estabelecimento, caso perceba alguma irregularidade entrar em contato com as autoridades cabíveis, e não impedir ou embaraçar a ação de autoridades competentes nas fiscalizações, pois o não cumprimento implicara em crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. O consumo de bebidas alcoólicas causa dependência física trazendo implicações no desenvolvimento físico e mental de criança e adolescente, bloqueando assim seu bom desenvolvimento. Estas Recomendações estarão expostas em estabelecimentos diversos e na companhia da Guarda Municipal para maiores esclarecimentos. A Guarda Municipal por solicitação da Promotora de Justiça de Tucano, começou a distribuir nos bares e restaurantes do Município as duas recomendações do Ministério Público.

Fernanda Apolinário Galdino
Assessoria de Comunicação da Guarda Municipal

MONITORAMENTO - FESTA DA RUA 02 DE JULHO

video

video

video

segunda-feira, 18 de julho de 2011

HOMEM CAI NO POÇO E QUEBRA PERNA.


 No ultimo dia quatorze de junho de dois mil e onze, por volta das 09h e 43min, procurou a Guarda Municipal uma mulher conhecida como Diana, dando conta que na Fazenda Mato Verde, neste município, seu irmão Ademilson apresentava distúrbios de comportamento e mental, solicitando a presença da Guarda Municipal. Ao chegar ao local os guardas perceberam a gravidade do ocorrido, pois o irmão da comunicante se encontrava sobre o telhado quebrando as telhas e com os pedaços ameaçava quem dele se aproximasse. Depois de muita negociação por parte dos guardas, o homem decidiu descer do telhado já mais calmo e ao chegar no solo o mesmo muda seu comportamento e em uma atitude desesperada se dirige correndo a beira do poço ameaçando se jogar. Ao meio de tanto tumulto o homem acaba caindo dentro do poço, onde o mesmo se encontrava praticamente vazio e  acaba quebrando a perna direita, por ter caído em pé. Os guardas pediram apoio a profissionais da saúde que auxiliaram na retirada e na prestação de primeiros socorros do cidadão. Após todo procedimento realizado o mesmo foi encaminhado para o Hospital Municipal Mariana  Penedo, onde recebeu atendimento médico.  Diante da situação podemos perceber a importância  de se trabalhar em equipe, pois é quando entidades se juntam que o serviço sai mais eficiente, pois cada um tem sua função e importância dentro de uma mesma situação criando assim, um elo de cumplicidade e respeito entre profissionais.   




sexta-feira, 15 de julho de 2011

GUARDA MUNICIPAL EFETUA “OPERAÇÃO RELÂMPAGO” NA REGIÃO DE RUA NOVA

No ultimo domingo, no dia 10 de julho deste, a Guarda Municipal de Tucano, coordenada pelo Comandante Antonio Gonçalves dos Santos, o Subcomandante, Jose Richard e a Guarnição de serviço, efetuaram uma mini-operação denominada de “operação relâmpago”, com o objetivo de tirar de circulação veículos irregulares que trafegam neste município, principalmente na região de Rua Nova. Chamou-e de operação relâmpago pelo fato de seu curto período. Em cerca de 30min, foram apreendidas oito motocicletas, com irregularidades, como chassis adulterados, motos de leilão e mandado de busca apreensão. O comandante da Guarda Municipal afirma que essas diligências irão acontecer sempre, a fim de coibir roubos assaltos constantes na cidade além de prevenir a comercialização deste veiculo de leilão.


Fernanda Apolinário Galdino
Assessoria de Comunicação da Guarda Municipal

ASSISTA AQUI AO VÍDEO
video

sexta-feira, 1 de julho de 2011

CARTILHA SOBRE O CRACK – PARTE 03



5 QUEM É O USUÁRIO DE CRACK?

Por muito tempo a dependência química foi considerada uma doença masculina; aspectos sociais e culturais que propiciavam mais acesso masculino às drogas levavam a crer que eles seriam mais suscetíveis. No entanto, atualmente, o consumo de substâncias ilícitas e álcool é indiscriminado entre mulheres e homens adultos e adolescentes. No caso do crack, implicam-se no uso até mesmo crianças de várias idades.

Também acreditava-se anteriormente que seu uso era mais intenso nas classes de baixa renda, porém, hoje, a utilização do crack já ocorre em todas as classes sociais. As populações mais vulneráveis, entre elas, moradores de rua, crianças e adolescentes constituem importante grupo de risco.

6 QUAIS SÃO OS SINAIS PARA RECONHECIMENTO DO USO DE CRACK?

Ø      Abandono de interesses sociais não ligados ao consumo e compra de drogas;
Ø      Mudança de companhias e de amigos não ligados ao consumo desta;
Ø      Visível mudança física, perda de pelos, pele ressecada, envelhecimento precoce;
Ø      Comportamento deprimido, cansaço, e descuido na aparência, irritação e agressividade com terceiros, por palavras e atitudes;
Ø      Dificuldades ou abandono escolar, perda de interesse pelo trabalho ou hábitos anteriores ao uso do crack;
Ø      Mudança de hábitos alimentares, falta de apetite, emagrecimento e insônia severa;
Ø      Atitudes suspeitas, como telefonar para pessoas desconhecidas dos familiares com frequência e “sumir de casa” sem aviso constantemente;
Ø      Extorsão de dinheiro da família com ferocidade;
Ø      Mentiras frequentes, ou, recusa em explicar mudança de hábitos ou comportamentos inadequados.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

CARTILHA SOBRE O CRACK – PARTE 02


2 QUAIS SEUS EFEITOS IMEDIATOS?

Ao ser fumado, é absorvido pelo pulmão e chega ao cérebro em 10 segundos. Após a “pipada” (ato de inalar a fumaça), o usuário sente grande prazer, intensa euforia, sensação de poder, excitação, hiperatividade, insônia, perda de sensação de cansaço e falta de apetite. O uso passa a ser compulsivo, pois o efeito dura apenas de 5 a 10 minutos e a “fissura” (vontade) em usar novamente a droga torna-se incontrolável. Segue-se repentina e profunda depressão e surge desejo intenso de uso repetido imediato. Assim, serão usadas muitas pedras em seguida para manter o efeito estimulante.

3 COMO CAUSA DEPENDÊNCIA?

Por ser fumado, expande-se pela grande área da superfície do pulmão e é absorvido em grande quantidade pela circulação sanguínea. O efeito é rápido e potente, porém passa depressa, o que leva ao consumo desenfreado.

4 QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DO USO EM MÉDIO E LONGO PRAZO?

Físicas: Danos ao pulmão, associado a fortes dores no peito, bronquite e asma; aumento da temperatura corporal com risco de causar acidente vascular cerebral; destruição de células cerebrais e degeneração muscular, o que confere aquela aparência esquelética do usuário frequente. Inibição da fome e insônia severa. Além disso, os materiais utilizados para a confecção dos cachimbos são muitas vezes coletados na rua ou no lixo e apresentam risco de contaminação infecciosa, gerando potencial elevação dos níveis de alumínio no sangue, de modo a aumentar os danos no sistema nervoso central. São comuns queimaduras labiais, no nariz e nos dedos dos usuários.

Psicológicas: Fácil dependência após uso inicial. Grande desconforto durante abstinência gerando depressão, ansiedade e agressividade contra terceiros. Há diminuição marcante do interesse sexual. A necessidade do uso frequente acarreta delitos, para obtenção de dinheiro, venda de bens pessoais e familiares, e até prostituição, tudo para sustentar o vício. A promiscuidade leva a grave risco de se contrair AIDS e outras DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). O usuário também apresenta com frequência atitudes bizarras devido ao aparecimento de paranóia (“nóia”), colocando em risco a própria vida e a dos outros.

Sociais: Abandono do trabalho, estudo ou qualquer outro interesse que não seja a droga. Deterioração das relações familiares, com violência doméstica e frequente abandono do lar. Grande possibilidade de envolvimento com criminalidade. A ruptura ou a fragilização das redes de relação social, familiar e de trabalho normalmente leva a aumento da estigmatização do usuário, agravando sua exclusão social. É comum que usuários de crack matem ou sejam mortos.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

CARTILHA SOBRE O CRACK



APRESENTAÇÃO

Com custo relativamente baixo e alto potencial para gerar dependência química, o crack é, dentre as substâncias entorpecentes, aquela que tem causado as consequências mais nefastas em nossa sociedade.

A droga atinge grave e diretamente a saúde física e mental dos usuários. Mais que isso, e de forma muito rápida, debilita laços familiares e relações sociais. Nesta medida, constitui indiscutível fator de aumento das taxas de criminalidade, violência e outros problemas sociais.

O combate mais eficiente faz-se pela prevenção, e, para tanto, conhecimento é fundamental.

Esta cartilha, que especialistas elaboraram por solicitação do Conselho Nacional de Justiça, tem por objetivo levar informações básicas sobre o tema aos colaboradores do sistema de justiça.

E o texto, redigido em linguagem simples, está também à disposição no portal do CNJ (www.cnj.jus.br), de modo que o acesso será gratuito aos órgãos do poder público e à população em geral.

Ministro Cezar Peluso
Presidente do Conselho Nacional de Justiça.

APRESENTAÇÃO 02

A sociedade brasileira vive momentos de otimismo frente ao cenário econômico mundial, tendo sobre si um elenco de oportunidades para conquistar novo patamar de desenvolvimento. O desafio, contudo, é garantir que este crescimento seja acompanhado de mais justiça social e respeito ao meio ambiente.

Tal desafio encontra barreiras históricas e exige união de esforços entre a sociedade e o Estado em torno de consensos mínimos que contribuam para a elevação da qualidade de vida dos cidadãos.

O Instituto Crack, Nem Pensar e o Conselho Nacional de Justiça reuniram suas forças para enfrentar um desses consensos que afligem nossas famílias, sobretudo nossas crianças, adolescentes e jovens, exterminando seu futuro e frustrando nossa capacidade de realização: o consumo do Crack e de outras drogas ilícitas.

Por meio desta cartilha e de outras ações de mobilização, pretendemos alertar a sociedade sobre o perigo desta droga devastadora e orientar sobre as alternativas de enfrentamento.

Trata-se de parceria aberta em que todos são convidados a oferecer sua contribuição. Esta, certamente, não é a primeira iniciativa nesta direção e esperamos que não seja apenas mais uma. Nosso intuito com este gesto de colaboração é, justamente, desafiar as forças vivas de nossa comunidade para uma ação articulada e complementar à tarefa pública. Todos e cada um pela erradicação deste mal.

Dr. Marcelo Lemos Dornelles
Presidente do Instituto Crack, Nem Pensar.

MENSAGEM

Vivemos a era das informações e, em razão disso, o escopo pedagógico ganha cada vez mais relevância.

O momento caracteriza-se pelo consumo indiscriminado de drogas, quer lícitas, quer ilícitas.

A ingestão do crack, em especial, pelo seu elevado poder lesivo, vem colocando em risco milhares de crianças e adolescentes, seja pelo consumo direto da droga, seja pelos efeitos indiretos, porém devastadores, no núcleo familiar.

A Corregedoria Nacional de Justiça integra este trabalho buscando levar à sociedade as necessárias informações sobre o tema. Assim, todos, indistintamente, devem agir para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes, fazendo valer efetivamente os melhores interesses dos infantes.

Ministra Eliana Calmon
Corregedora Nacional de Justiça.


A melhor forma de prevenção contra as drogas é a informação. Esta deve ser clara, objetiva e fundamentada cientificamente. A prevenção passa por toda a sociedade, nela incluídas escolas, famílias, poder público, organizações não governamentais, etc.

Este material visa colaborar para ampliar a discussão sobre o tema e trazer informação sobre o grave problema do uso do crack, além de alertar sobre a urgência de medidas efetivas e a ampliação do financiamento público para a concretização destas medidas.

A droga é algo que já existe há muito tempo. Neste sentido, o consumo de substâncias que alteram o estado de consciência é fenômeno cultural, que ocorre em diversos contextos (social, econômico, ritual, religioso, estético, psicológico, cultural). Não há sociedade livre de drogas. O que há são diferentes finalidades quanto ao uso. A busca de experiências de prazer é apenas uma delas.

O uso de crack, no Brasil, vem crescendo de modo avassalador. Vale lembrar que o álcool e o tabaco também são largamente utilizados por crianças e adolescentes. Entre estes, aqueles que são moradores de rua, vivenciam agravos relativos ao uso, não só físicos, como psíquicos e sociais.

A questão que se aborda é com o fim de saber como atender na rede pública de saúde os usuários de crack das regiões mais vulneráveis das cidades. A necessidade de se aproximar desta população e criar relações de confiança requer um trabalho territorial intersetorial, com forte investimento na formação dos profissionais envolvidos. É certo também que o contínuo combate à miséria e a melhoria das políticas públicas no campo social são fatores primordiais na prevenção ao abuso de todas as drogas.

A atenção a usuários de crack no Sistema Único de Saúde (SUS) está fundamentada nos referenciais de atenção em rede, acesso universal e intersetorialidade. Ressalte-se a gratuidade de qualquer atendimento, que se constitui também direito da família, de todos os seus membros. Aliás, é muito importante a participação dos familiares no tratamento, independentemente da adesão ou não do usuário de crack. A porta de entrada na rede de atenção em saúde, segundo o Ministério da Saúde, deve ser a Estratégia de Saúde da Família e os Centros de Atenção Psicossocial, Álcool e outras Drogas (CAPSad). Além disso, a articulação com as políticas públicas de ação social, educação, trabalho, justiça, esporte, direitos humanos, moradia, também constitui importante estratégia.


PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA ENTENDER O CRACK

1 O QUE É CRACK ?

É uma substância psicoativa euforizante (estimulante), preparada à base da mistura da pasta de cocaína com bicarbonato de sódio. Para obtenção das pedras de crack também são misturadas à cocaína diversas substâncias tóxicas como gasolina, querosene e até água de bateria. A pedra de crack não é solúvel em água e não pode ser injetada. Ela é fumada em cachimbo, tubo de PVC ou aquecida numa lata. Após ser aquecida em temperatura média de 95ºC, passa do estado sólido ao de vapor. Quando queima, produz o ruído que lhe deu o nome. Pode ser misturada com maconha e fumada com ela.

A merla, também conhecida como mela, mel ou melado, preparada de forma diversa do crack, apresenta-se sob a forma de uma base e também é fumada. Utilizada predominantemente no Distrito Federal, a merla é extremamente tóxica e acarreta sérias complicações médicas.

IMPRENSA DIVULGA INFORMAÇÕES INVERÍDICAS SOBRE A GUARDA MUNICIPAL DE TUCANO

O Comando da Guarda Municipal de Tucano ficou  indignado ao ler a notícia “Tucano: Criança de 6 anos morre em tiroteio no bairro da Urbis”, veiculada na internet. O texto contém informações falsas no que diz respeito a integrantes e à ação da Guarda Municipal de Tucano.

No segundo parágrafo, tem-se que “um agente da Guarda municipal informou que o alvo dos assassinos seria o pai da criança”. Até o momento não se sabe ao certo quem seria o alvo do crime e a notícia propala que um integrante da GM tinha conhecimento da ação programada, o que é totalmente falso. As orações nos levam a crer que o Guarda Municipal mantinha/mantém relação direta com os meliantes, o que se confirma ao ler as informações finais: “a polícia civil, militar, juntamente com a CIPE (COMPANHIA INDEPENDENTE DE POLICIAMENTO ESPECIALIZADO LITORAL NORTE) e a Guarda Municipal realizaram diligências no intuito de prender os facínoras, porém não obtiveram êxito”. Segundo o dicionário Michaelis, facínora é um adjetivo utilizado para referir-se a pessoas que cometeram muitos e grandes crimes. Se o início do texto diz que “dois homens encapuzados conduzindo uma moto de dados não anotados, chegaram no bairro da Urbis, em Tucano, atirando para todos os lados [sic]”, presume-se que os referidos homens eram desconhecidos pelas pessoas que presenciaram a situação. Tendo isso em mente, questiona-se: se os indivíduos não eram conhecidos como se sabe que eles já cometeram graves crimes, além do crime hediondo do dia 27? Eis um paradoxo que nos leva a pensar convictamente que a notícia/discurso foi oriunda do senso comum, fora criada através da escuta de pessoas sobre o acontecimento e o seu autor não teve responsabilidade/competência para transformar o que ouviu em textos.

É sabido por todos que um texto consistente, coerente, com informações verdadeiras e precisas é construído com base em fatos reais. Diz o adágio popular que contra fatos não há argumentos. Logo, patenteia-se que a autor da notícia deveria estar no local para falar sobre o que aconteceu. Impossibilitado disso, deveria, no mínimo, ter cautela e informar os autores das falas, eximindo-se de responsabilidades diversas. 

Para finalizar, informamos que nenhum Guarda Municipal pode prestar depoimentos para imprensa sem a permissão expressa do comando. Essa mesma regra vale para os diversos meios de comunicação (sites, blogs, rádios, etc.), pois isso ocorrendo podem ser veiculadas informações inverídicas, as quais trazem prejuízos à corporação frente à sociedade tucanense.

terça-feira, 28 de junho de 2011

AUSÊNCIA MOMENTÂNEA DE GUARDAS E A “ONDA” DE ASSALTOS EM NOSSO MUNICÍPIO






É tanta violência na cidade
Brother é tanta criminalidade
As pessoas se trancam em suas casas
Pois não há segurança nas vias públicas [...]
A gente precisa de um super-homem
Que faça mudanças imediatas
Edson Gomes

Para que o mal vença, basta que os homens de bem fiquem de braços cruzados.
Edmund Burke (estadista britânico de origem irlandesa)


Segundo a Lei Nº. 151 de 08 de maio de 2007, sancionada pelo prefeito José Rubens de Santana Arruda, conhecido popularmente por “Rubinho”, em seu segundo artigo/inciso I, “prevenir e inibir atos delituosos que atentem contra os bens, serviços e instalações municipais, priorizando a segurança pública” é uma das atribuições/incumbências específicas da Guarda Municipal de Tucano.
Faz algum tempo em nossa cidade que não se ouviam comentários sobre assaltos, arrombamentos e outros tantos delitos que afetam a ordem pública. Todavia, sábado (11 de junho) uma “onda” de assaltos pairou sobre nosso município. Diante desse contexto, é natural que se questione sobre a ação dos servidores que se ocupam da segurança pública municipal.
A “onda” de assaltos que houve recentemente em nossa cidade mostra a importância da Guarda Municipal, visto que na presente data os servidores desta corporação reduziram a quantidade de rondas, porquanto estavam participando de um curso de defesa pessoal para melhor aperfeiçoamento das condutas em situações de crise e necessidade. A nossa ausência foi o estopim para o surgimento de um contexto caótico e violento. Logo, engana-se quem pensa que instituir uma Guarda Municipal é apenas uma medida que gera despesas aos cofres públicos e que a segurança pública é feita apenas por militares e policiais civis.
“Diante dessa situação, fica evidente que a sociedade civil precisa de maneira rápida conhecer/reconhecer as ações da Guarda Municipal e, mais do que isso, ver essa corporação como um amigo/aliado no combate a muitos problemas que existem em nossa cidade. Somos protetores e amigos dos munícipes, e não inimigos”, destaca a Assessoria de Comunicação da GMT.

Tucano/BA, 20 de junho/2011.

26 DE JUNHO – DIA INTERNACIONAL DE COMBATE ÀS DROGAS


DROGAS: UM PROBLEMA HISTÓRICO 
A SER COMBATIDO

Atualmente, a sociedade moderna convive com o aumento da criminalidade, da violência e de outros tantos problemas ligados ao consumo indevido de drogas, fato este para o qual não podemos fechar os olhos, visto que a juventude brasileira, com exceções, está contaminada por este mal, que impulsiona o surgimento de problemas econômicos, psicológicos, culturais, familiares, dentre outros. Muitas pessoas usam substâncias entorpecentes para fugir da angústia do viver, obter prazer momentâneo e dissipar as tristezas cotidianas, o que é uma ilusão.

Segundo informações disponíveis no site da editora FTD em 1987 a Organização das Nações Unidas (ONU) determinou o 26 de junho como o DIA INTERNACIONAL DE COMBATE ÀS DROGAS. A primeira conferência sobre o assunto foi convocada pela referida organização em fevereiro de 1990, firmando de 1991 a 2000 como anos internacionais de combate às drogas.

Dez anos depois a ONU criou o Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC, na sigla em inglês) com o objetivo de prestar cooperação técnica aos países-membros para reduzir os problemas na área de saúde (como o HIV) e social (como a violência) que tenham relação direta ou indireta com drogas ilícitas e o crime. A cada ano, no mês de junho, o UNODC prepara uma campanha internacional de prevenção a drogas, visando contribuir para o desenvolvimento socioeconômico dos países ao promover justiça, segurança, saúde e direitos humanos.

As drogas já se tornaram um mal em todo mundo. No Brasil, os dados são particularmente alarmantes. De acordo com o mais recente estudo apresentado pela ONU, a proporção da população brasileira que consome cocaína cresceu de 0,4%, em 2001, para 0,7%, em 2005. Em 2001, 1% dos brasileiros entre 15 e 65 anos consumia a droga. O índice subiu para 2,6% em 2005. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o mundo tem pelo menos 200 milhões de consumidores de drogas, dos quais 40 milhões são dependentes.

Haja vista essas informações, percebe-se que a informação, o conhecimento são os melhores caminhos para a prevenção e, por conseguinte, erradicação do problema. Todos os esforços empreendidos no combate às drogas são positivos e muito importantes, pois são capazes de salvar vidas, sonhos, anseios e expectativas de futuro. Vamos, portanto, dizer NÃO AS DROGAS! E SIM A VIDA EM TODA SUA BELEZA E ABRANGÊNCIA.


LIVROS SOBRE O ASSUNTO


 
123 respostas sobre drogas
AUTOR: IÇAMI TIBA

Conversando sobre drogas
AUTOR: JENNY BRYAN

Drogas, uma discussão necessária
AUTOR: VÁRIOS & JOSÉ ROBERTO SIMÃO

Drogas na escola: alternativas teóricas e práticas
AUTOR: JÚLIO GROPPA AQUINO


FILMES SOBRE O ASSUNTO

1. Réquiem para um Sonho
2. Profissão de Risco – Blow
3. Maria Cheia de Graça
4. Bicho de Sete Cabeças
5. Drugstore Cowboy
6. Trainspotting
7. Despedida em Las Vegas
8. Traffic
9. Vício Maldito – Days of Wine and Roses
10. Christiane F


OBSERVAÇÃO: Resumos/resenhas das obras e sinopses fílmicas podem ser encontradas na internet.

REFERÊNCIAS

DIA Internacional de Combate às Drogas. Disponível em: http://www4.ftd.com.br/v4/data Especial_exibe.cfm?cd=37. Acesso em 28 de junho de 2011.

10 FILMES sobre drogas. Disponível em: http://listasde10.blogspot.com/2009/09/10-filmes-sobre-drogas.html. Acesso em 28 de junho de 2011.


A GUARDA MUNICIPAL DE TUCANO FARÁ NO TRIMESTRE JUNHO-JULHO-AGOSTO A DIVULGAÇÃO DA CARTILHA SOBRE O CRACK, DESENVOLVIDA E DISTRIBUÍDA PELO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ).
TODOS OS DIAS SERÃO PUBLICADOS NO BLOG EXCERTOS DO MANUAL.

TENDO EM VISTA QUE O USO DE DROGAS ILÍCITAS CRESCE A NÍVEL EXPONENCIAL EM NOSSA CIDADE, O COMANDO DA GM, BEM COMO SEUS INTEGRANTES, ORGANIZARÃO EM CADA ESCOLA DO MUNICÍPIO UM MOMENTO DE BATE-PAPO PARA DISCUSSÃO SOBRE O ASSUNTO, CUJO OBJETIVO É CONSCIENTIZAR CRIANÇAS, JOVENS, FAMÍLIAS, COMUNIDADE ESCOLAR PARA UMA CAMPANHA INTEGRADA E ARTICULADA NO COMBATE ÀS DROGAS.

TODOS E CADA UM PELA ERRADICAÇÃO DESSE MAL!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

GUARDA MUNICIPAL TEM FEITO E FARÁ SEGURANÇA NOS FESTEJOS JUNINOS TUCANENSES

O mês de junho é, certamente, um período esperado por muitas pessoas. É tempo de dinamismo, diversão, alegria, curtição, descanso, enfim um conjunto de elementos bons que alegram todo o ser humano. O São João é um momento que mobiliza a população tucanense. Todo ano, a cidade abriga turistas de todos os estados do Brasil, ansiosos em busca das atrações que a Prefeitura Municipal de Tucano oferece. Tendo em vista que nos festejos juninos recebemos indivíduos de múltiplos locais do país, observa-se que a segurança necessita ser feita com eficiência, eficácia e efetividade para proteger a integridade física de todos. O ápice das festividades tucanenses é o Arraiá das Águas Quentes, no distrito de Caldas do Jorro, evento que, segundo o diretor de Comunicação da Prefeitura Municipal, Antônio Ilton Souza Santana “é realizado numa belíssima área com mais de 20 mil m2, 02 palcos, camarotes, postos médicos, sanitários, segurança e policiamento, sendo estes últimos necessários para garantir uma festa tranquila e animada, fazendo com que turistas e munícipes desfilem pelas ruas num clima de paz, assistindo a apresentações de quadrilhas e grupos de forró tradicionais”. A Guarda Municipal de Tucano marcou presença em todos os eventos juninos de Caldas do Jorro e também marcará na sétima edição do Arraiá das Águas Quentes, que contará com a presença da Banda Forró do Bom, dos cantores Flávio José, Zé Ramalho e Elba Ramalho, atrações de renome nacional e internacional. “Reconhecemos o Arraiá como um momento cultural que impulsiona a economia do município. Este ano a GMT fará segurança de todos os cidadãos com um corpo efetivo diário de 40 agentes, entre homens e mulheres, fazendo rondas no município e dentro do evento, informou José Richard Oliveira Cavalcante, subcomandante. É válido ressaltar que a Guarda Municipal já realizou a segurança de alguns festejos tradicionais: dia 29/05, no povoado da Vista Bela; dia 12/06, no povoado de Cachoeira e no dia 13/06 no Creguenhem, festividade em comemoração ao Padroeiro Santo Antônio. Em todos esses locais houve a mediação de vários conflitos envolvendo jovens e pessoas adultas. Para encerrar o ciclo de comemorações, a GMT marcará presença na Festa do Poço Redondo e na da Rua dois de Julho, nos dias 01 e 02/07/2011, respectivamente. Este ano a GMT trará uma inovação. Foram adquiridos recentemente novos equipamentos que auxiliam no trabalho da corporação, os quais serão utilizados no Arraiá das Águas Quentes, a exemplo do bafômetro, decibelímetro e detector de metais. “O mês junino é o período em que trabalhamos de maneira mais intensa e que mostramos para sociedade o nosso trabalho preventivo. Insta salientar que a GMT está realizando cobertura dos eventos escolares. Muitas instituições do nosso município organizam gincanas, festanças de encerramento e procuram a GM para garantir que os eventos ocorram de maneira pacífica”. Agradecemos ao proprietário Érico Souza, do site tucanobr.com pela parceria, que vem sempre erigindo o nome da Guarda Municipal na sociedade e divulgando nossos trabalhos. DESEJAMOS BOAS FESTAS! QUE O ESPÍRITO JUNINO TOME CONTA DE TODOS!

terça-feira, 21 de junho de 2011

O COMBATE AO BULLYING E A FUNÇÃO SÓCIO-EDUCATIVA DA FAMÍLIA/ESCOLA



Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos, mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas. [...]

O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

Carlos Drummond de Andrade


Após o massacre do Realengo, ocorrido no dia sete de abril de 2011, na cidade do Rio de Janeiro, educadores, grupos gestores e demais sujeitos envolvidos na prática educativa perceberam a premente necessidade de se discutir um tipo de violência que vem sendo mascarada como “meras brincadeiras pueris” e que tem acabado com sonhos, vidas, expectativas: o bullying, termo inglês usado para designar qualquer tipo de agressão intencional, repetitiva e sem motivação evidente/justificável que ocorra em ambientes onde existam relações interpessoais.

Nesse contexto, sabendo-se que educar para a convivência tem sido uma das muitas tarefas árduas da educação, é mister desenvolver na escola uma cultura de paz, baseada na justiça e em ideais de cidadania, criando-se ações antibullying e de intervenções positivas, visto que as mudanças da realidade perpassam pela educação, pelo conhecimento. A cada dia fica mais patente o quanto a família é indispensável na formação moral das crianças e adolescentes. São essas duas instituições – escola e família – que, unidas e trabalhando em cooperação, poderão construir a tão sonhada sociedade equitativa e harmônica.

Pais, educadores e escolas necessitam ampliar os conhecimentos sobre o assunto a fim de se delinear estratégias de ação eficazes e significativas, capazes de obliterar o bullying. A família tem papel importante no combate ao problema. Segundo pesquisas existentes, o comportamento violento e agressivo que um aluno apresenta na escola, provocando sofrimento, dor e angústia a muitos outros de forma oculta ou não, tem sua origem, dentre outros múltiplos fatores, no modelo educacional que acontece no ambiente familiar. Como destaca Cléo Fante (2005, p. 174) “é no ambiente familiar que a criança aprende ou deveria aprender a relacionar-se com as pessoas, respeitar e valorizar as diferenças individuais, desenvolver a empatia e adotar métodos não-violentos”. Logo, o tipo de relacionamento existente entre pais e filhos tanto pode agravar como impedir o desenvolvimento de atitudes violentas: filhos de pais atuantes tendem a ter menos problemas; por outro lado, os filhos que são orientados por modelos de identificação negativa tenderão a apresentar comportamentos violentos e agressivos.

A escola deve ser um ambiente de prazer, alegria, aprendizado e satisfação, e não de dor e sofrimento. É dever de todos, especialmente dos educadores, encontrar soluções que visem à prevenção do bullying e à intervenção nesse fenômeno, a fim de conter sua disseminação (Fante, 2005, p. 44). A responsabilidade da direção da escola em controlar o bullying é evidente (Calhau, 2010, p. 41). Quando se combate o bullying escolar, combate-se, também, a futura criminalidade, trabalha-se pela construção de uma sociedade mais justa e democrática (Calhau, 2010, p. 125).

Combater esse terrível fenômeno social é, portanto, um empreendimento coletivo, que exige ações conjuntas de instituições importantes dentro da sociedade. Escola e família necessitam caminhar de mãos dadas no seguinte compromisso: erradicar o bullying e garantir a existência de vidas alegres.


Osvaldo Alves de Jesus Júnior[1]
 
REFERÊNCIAS

CALHAU, Lélio Braga. Bullying: o que você precisa saber: identificação, prevenção e repressão. Niterói: Impetus, 2010.

 FANTE, Cléo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. Campinas: Verus, 2005.






[1] Licenciando em Letras Vernáculas – Língua Portuguesa e respectivas literaturas – pela UNEB/Universidade do Estado da Bahia, DCHT XXII, Euclides da Cunha, ex-professor da Rede Estadual de Ensino do município de Tucano/BA, Guarda Municipal e autor do projeto pioneiro de combate ao bullying em Tucano, intitulado CEGP no combate ao bullying: erradicando a violência, promovendo a paz e a justiça e educando para a cidadania. Vamos abraçar esta idéia?. Atualmente desenvolve campanhas antibullying em instituições escolares via oficinas pedagógicas. ENDEREÇO ELETRÔNICO: osvaldointelectual@hotmail.com. TEL: (075) 3272 1347/1923 – CEL: (075) 9146 2704/9830 4198

segunda-feira, 20 de junho de 2011

GUARDA MUNICIPAL DE TUCANO PARTICIPA DE CURSO DE APERFEIÇOAMENTO (DEFESA PESSOAL)









          O novo comando da Guarda Municipal de Tucano/GMT vem procurando aperfeiçoar cada vez mais os integrantes da corporação, habilitando-os a resolver problemas e a ter desenvoltura técnica em situações de crise. É cediço por todos que a Guarda Municipal não usa armas de fogo, fato que dificulta o exercício da função, notadamente quando a Polícia Militar (PM), por falta de servidores efetivos e devido a outras tantas questões, não está exercendo a contento a sua missão.
          A sociedade evoluiu muito com a globalização e os avanços tecnológicos. No plano das relações interpessoais, porém, ao invés de crescermos para viver em sociedade de maneira harmônica, equitativa e feliz, desenvolvemo-nos de forma a temer o outro, a se defender do outro, garantindo a nossa subsistência e protegendo o que temos de mais valioso – a vida – com eficácia.
          Nesse ínterim, a GMT tem colocado como meta a capacitação dos servidores, os quais foram submetidos, durante os dias 10, 11 e 12 de junho do corrente ano a um curso de defesa pessoal, ministrado por integrantes do Krav Magá para Forças Policiais. De acordo com José Richard, subcomandante, “assim como toda e qualquer profissão a Guarda Municipal necessita estar o tempo todo se aperfeiçoando, capacitando-se em cursos presenciais e a distância de maneira a adquirir maior bagagem cultural, a qual subsidiará ações/condutas mais eficazes. Outro diferencial do curso foi transmitir aos GMs autoconfiança, eliminando-se o clima de instabilidade e insegurança em que muitos estavam”. A Assessoria de Comunicação da GMT informou que o resultado foi significativo. Os Guardas Municipais aprenderam técnicas de ataque e defesa, solturas, imobilização, emprego e proteção do armamento pessoal.

Tucano/BA, 20 de junho/2011.



INTEGRANTES DA GUARDA MUNICIPAL DE TUCANO PARTICIPAM DO FÓRUM REGIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA NA CIDADE DE JUAZEIRO/BA








Só sei que nada sei.
Sócrates

Só levo a certeza de que muito pouco sei, ou nada sei.
Almir Sater e Renato Teixeira

O aforismo do eminente filósofo Sócrates é sempre lembrado por educadores, profissionais de diversas áreas e cidadãos que reconhecem que diante da imensidão de saberes produzidos pelos indivíduos, somos seres incompletos e em constante estado de busca. O pensamento socrático foi parafraseado por muitos compositores, estudiosos e revela que quanto mais sabemos, mais temos conhecimento da nossa ignorância. Partindo desse pressuposto, fica patente a importância da capacitação contínua.
No dia 17 de junho do ano em curso, representantes da GM de Tucano/BA interagiram e compartilharam experiências e saberes com outras Guardas Municipais, de distintas cidades e estados que compõem a nossa nação no Fórum Nordeste de Segurança Pública, na cidade de Juazeiro/BA. Às 08h45min aconteceu a abertura oficial do evento, sendo a mesa composta por autoridades locais, inspetores, comandantes e subcomandantes de algumas Guardas Municipais. Pela manhã, as discussões giraram em torno da temática Programas Federais de Apoio as Políticas Municipais de Segurança Pública. No período da tarde, o assunto foi a Lei 10.826 (Estatuto do Desarmamento) – mitos e verdades sobre o porte de armas para as Guardas Municipais e a Regulamentação das Guardas Municipais Frente ao Atual Cenário Político Nacional.
Os diálogos traçados pelos sujeitos envolvidos abordaram, além dos temas supracitados, outros de suma importância para o desenvolvimento das Guardas Municipais, a exemplo do contato destas corporações com a população para redução da violência e dos crimes envolvendo jovens. Questionou-se, ainda, sobre as deficiências e os progressos das GMs, além da necessidade de se criar associações/sindicatos para “provocar” a gestão municipal com o intuito de angariar melhorias, uma vez que é perceptível que muitos gestores não acreditam na capacidade dos Guardas Municipais.
É preciso que haja uma união das corporações para criação de GTs (Grupo de trabalhos) numa “propaganda pela paz”, a fim de se reduzir múltiplos problemas que afetam a ordem pública. As instituições que atuam na área de segurança pública necessitam defender de maneira intensa a bandeira da prevenção e essa defesa perpassa pelo conhecimento, pela educação.
“Todos os temas questionados foram importantes para o trabalho das Guardas Municipais, porém a tônica do evento foi revelar que nós precisamos “nos anteceder aos fatos”, trabalhar com a prevenção, com ações educativas, ao invés de defender a bandeira da repressão/ações punitivas. Isso trará resultados positivos à sociedade civil, mas para que essa prevenção ocorra de fato é necessária a capacitação dos servidores via cursos de aperfeiçoamento, sejam eles na modalidade presencial ou a distância e não se pode desconsiderar a imprescindibilidade dos autoestudos”, ressalta Osvaldo Júnior, assessor de comunicação da GMT.


Tucano/BA, 20 de junho/2011.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

OPERAÇÃO PAZ NAS ESCOLAS REDUZ PORTE DE ARMAS

OPERAÇÃO JÁ FOI REALIZADA EM 46 UNIDADES
 DO MUNICÍPIO DE FEIRA DE SANTANA

Em apenas dois meses de funcionamento, a Operação Paz nas Escolas recolheu 89 facas e estiletes nas escolas da rede municipal de ensino. As ações de prevenção e combate à violência nas unidades são desenvolvidas pelo Grupamento de Ronda e Policiamento Especializado (GRPE) da Guarda  Municipal, e já foi realizada em 46 escolas.

De acordo com o comandante da Guarda Municipal, Marcos Vinícius Alves, o trabalho é essencialmente educativo. O objetivo é levar os alunos a cultivarem a paz no ambiente escolar. “Conversamos com os alunos, orientando para não levarem armas brancas para a escola, evitarem brigas e confusões”, explica o comandante. A operação segue um cronograma de rondas e patrulhamento, verificando a existência de infratores nos arredores da escola. “Se houver, fazemos abordagem no sentido de afastá-los das proximidades do local de ensino”, esclarece Marcos Vinícius.

O comandante da Guarda Municipal ressalta ainda que quando é solicitado pelo diretor da escola o grupamento pode utilizar o detector de metais. “Isso só acontece no caso de suspeita ou denúncia de existência de armas no estabelecimento de ensino”, diz. Nestes casos, a revista é feita por guardas de ambos os sexos, para não haver constrangimento por parte do aluno. 

A  redução da violência no meio escolar é uma realidade, segundo avaliação da diretora da Escola Municipal Monteiro Lobato, Adriana Pereira. Ela conta que antes do trabalho de ronda e patrulhamento feito pela Guarda Municipal os assaltos aconteciam na porta da escola. “Bastava os alunos saírem para terem celulares, tênis e mochilas tomados pelos ladrões”, conta. Adriana ressalta ainda que a escola também foi assaltada duas vezes. “Agora sabemos que o patrimônio da escola está resguardado, ficamos tranquilos, pois os equipamentos não vão ser  roubados durante a noite”, enfatiza.

No Colégio Municipal Joselito Amorim o saldo do trabalho também tem sido positivo, com a redução da violência dentro e fora da escola. A vice-diretora do turno vespertino,  Daiane Araújo Andrade, afirma que a Guarda Municipal  “está sempre a postos para qualquer eventualidade envolvendo a segurança na escola o trabalho desenvolvido tem sido bastante educativo”. Além das abordagens, que são feitas por guardas professores e pedagogos, devidamente preparados para lidar com crianças e adolescentes, a Operação Paz nas Escolas inclui a realização de palestras sobre o risco do porte de armas nas unidades de ensino e informações sobre ações que podem evitar a violência dentro e fora da escola.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

SITE TUCANOBR.COM DIVULGA INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE A GUARDA MUNICIPAL DE TUCANO





Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Carlos Drummond de Andrade

O site tucanobr.com tem contribuído, sobremaneira, para divulgar o trabalho da Guarda Municipal de Tucano. De amplo alcance em nosso município e também visitado por muitos internautas de cidades circunvizinhas, este espaço virtual ajuda a mostrar a população e aos cidadãos de outros municípios a importância de se instituir uma Guarda Municipal para proteção da integridade física dos munícipes e dos bens e patrimônios públicos.

“A Assessoria de Comunicação da Guarda Municipal de Tucano ficou muito contente ao receber a solicitação do administrador do site, Érico Jesus, para divulgações de textos e notícias. Essa parceria ajudará em demasia a sociedade no reconhecimento das ações desta corporação, bem como as funções de seus integrantes e o seu papel sócio-educativo no combate às drogas, à violência, à criminalidade, ao bullying e outros tantos problemas que afetam a manutenção da ordem pública”, informou Osvaldo Alves de Jesus Júnior.

Tucano/BA, 09 de junho/2011.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

STAND DA GUARDA MUNICIPAL É RECORD EM VISITAS NA V FEIRA DA CIDADANIA



Com o intuito de promover ampla divulgação das funções e ações das entidades públicas e particulares do município de Tucano, a SETRADES – Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social – em parceria com a Prefeitura Municipal de Tucano e o CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social – promoveram a V Feira da Cidadania cuja temática era “preservar o meio ambiente é... exercer a cidadania”, evento de grande impacto social. O mesmo ocorreu entre os dias 01 e 02 de junho do ano em curso, sendo que no primeiro dia aconteceu a abertura do evento, com festividades culturais e, no segundo, visitas aos stands.
O stand da Guarda Municipal de Tucano trouxe este ano algumas inovações importantes: a primeira foi expor para a população tucanense os materiais utilizados pela corporação no combate à violência e à criminalidade: bafômetro, decibelímetro, choque, detector de metais, tonfa, algema, binóculo, câmara digital profissional. “Todos os equipamentos exibidos auxiliam de maneira significativa no trabalho da Guarda, a qual tem atuado com mais recursos nos últimos tempos”, enfatizou José Richard Oliveira, subcomandante da corporação.
O stand mostrou, ainda, um painel com várias fotos do trabalho da entidade, em festas, eventos, no cotidiano, nossos treinamentos e nosso papel sócio-educativo. “Ficamos muito satisfeitos em saber que crianças, adolescentes, pessoas da terceira idade estavam interessadas em saber quem é a guarda municipal, o que ela faz em nossa cidade e o que a mesma utiliza para combater o avanço das drogas e da criminalidade”, afirmou Fernanda Apolinário Galdino, da comissão organizadora do stand.
Outro diferencial foi colocar uma caixa para sugestões. Nela continha papel e caneta para que a população falasse o que pensa sobre a corporação, atribuindo críticas e ideias inovadores de mudança. “A presença maciça de educadores e da sociedade civil em nosso stand mostrou que os munícipes estão querendo saber mais sobre a Guarda Municipal e as mensagens da caixa de sugestão revelaram que os indivíduos estão avaliando de maneira positiva o nosso trabalho”, informou o assessor de comunicação da GM, Osvaldo Alves de Jesus Júnior.
Tucano/BA, 06 de junho/2011
Por Osvaldo Alves de Jesus Júnior


Minha lista de blogs